sábado, 8 de agosto de 2009

Estudo Bíblico


prlevyconde
MARCAS
Pr. Carlos Levy Mendes Conde


INTRODUÇÃO

O crescimento espiritual para o crente é mais importante do que o crescimento físico e mental de uma criança. Este está relacionado com uma existência muito passageira, mas o crescimento espiritual, está relacionado com a eternidade. Este maravilhoso texto da Palavra de Deus, trata da conclusão da epístola de Paulo aos Gálatas, quando está sendo apresentada a essência dos ensinos do apóstolo. Gálatas 6.11-18. Esta epístola foi escrita pelo próprio Paulo, e isto, segundo ele, feito com grandes letras. Havia da parte do apóstolo uma grande preocupação em deixar tudo bem claro aos irmãos da Galácia, afim de que eles estivesses sempre verdadeiramente firmados na rocha que é o Senhor Jesus Cristo, nosso Salvador.

Explicitamente, Paulo estava manifestando aos Gálatas, o porque das muitas marcas que possuía em seu corpo. Elas eram fruto de sua dedicação, de seu incessante trabalho em prol da salvação das almas. Em II Coríntios 11. 22-27, pode-se encontrar um dos mais impressionantes relatos das lutas pelas quais Paulo passou. Prisões, açoites sem medida, perigos de morte, cinco quarentenas de açoites, fustigado com varas, apedrejado, naufrágio, uma noite e um dia na voragem do mar, jornadas, perigos de rios, de salteadores, entre patrícios, entre gentios, na cidade, no deserto, no mar, entre falsos irmãos, trabalhos, fadigas, vigílias, fome, sede, jejuns, frio, nudez. Tudo isso e muito mais, fizeram marcas no nosso irmão Paulo, um grande servo.

Indiscutivelmente, no crente em Jesus, devem existir muitas “marcas”, adquiridas face o trabalho desenvolvido em prol da obra que o Amado Mestre colocou em nossas mãos, a qual teremos de prestar contas. Neste estudo observaremos algumas “marcas” que haviam em Cristo Jesus e que devem haver em cada um de nós, se é que somos seus fiéis seguidores, seus soldados.


I - MARCAS DA ORAÇÃO

Oração - Esta foi uma das grandes “marcas” encontradas no Salvador. Várias são as passagens bíblicas que mostram a vida de oração levada por Jesus. Mt 14.23; 26.26; 26.39; Mc 1.35; 6.46; 14.32; 14.35; Lc 3.21; 6.12; 9.29; 22.41. Jesus Cristo, mesmo sendo filho de Deus, precisou ter uma vida de oração.

1. Precisamos orar para não pecar - Mt 26.41; Lc 22.40
2. Precisamos orar sem cessar - I Ts 5.17; Cl 4.2; Rm 12.12
3. Precisamos orar para receber poder - Mt 17.21
4. Sem oração haverá fracasso:
- Jonas fugiu
- Jonas orou e foi abençoado (Jn 1.1-3; 2.1; 2.7)
5. É necessário que haja oração para salvação de almas - Mt 9.38
6. A vitória vem pela oração - Mt 21.22
7. O crente somente chegará no céu se aqui na terra tiver uma vida de oração – Mc 13.33


II - MARCA DA SANTIDADE

Santidade - Esta foi outra grande “marca” vida terrena de Jesus. Apesar dos escribas, fariseus e outros viverem sempre procurando motivo para terem de que acusa-lo, Ele foi sempre santo. Is 41.44; Mc 1.24; Lc 1.35; Jo 6.39. Jesus teve uma vida de santidade. E nós???

1. Precisamos ter santidade
a) Porque somos luz - Mt 5.14; Jo 1.5; 3.9; At 13.47
b) Porque Deus exige - I Pe 1.15,16; Ef 1.3,4; I Ts 4.3-7
c) Sem santidade ninguém verá ao Senhor - Hb 12.14; Rm 12.1
d) Para levarmos almas aos pés do Senhor - Lc 10.25-37

2. Provas de uma vida santificada
a) A paz com todos - Rm 12 .18-21
b) Nenhum escândalo - Mt 18.7; Rm 14.13
c) O andar no Espírito - Gl 5.16; 5.25; 5.22
d) Sendo obedientes - Fl 2.1; Tt 2.9; II Co 2.9
e) Sendo reverentes - Hb 12.28
f) Não nos conformando com o mundo - Rm 12.1,2

3. Deus quer sacrifício santo - Rm 12.1

4. Os santos haverão de julgar o mundo – I Co 6.2


III - MARCAS DA VIGILÂNCIA

Vigilância - Ninguém mais do que Jesus foi de fato vigilante. Esta “marca” sempre esteve bem acentuada na vida terrena de Jesus Cristo, isto é, durante o desenvolvimento de seu Ministério. As instruções sobre vigilância Ele as deixou bem claras nas páginas da Santa Palavra de Deus. Ele foi vigilante. E nós? Mt 26. 38 - Vigiar é uma ordem divina e não uma opção ocasional. Vigilância é uma obrigação constante de todo aquele que quiser ser vitorioso na fé.

1. Devemos vigiar quanto as falsas doutrinas - II Co 4.1-5; Mt 7.15-24; 24.11-13; II Pe 2.12.

2. Devemos vigiar face aos falsos irmãos - Gn 4.9; Jr 9.4; Mt 10.17-23; I Co 6. 1-11; Gl 2.1-5.

3. Devemos vigiar, tendo em vista os desejos do coração - Mt 5.27-30; I Jo 4.20,21; 2.15-17.

4. Devemos vigiar porque temos um forte adversário - I Pe 5.8; Mt 21.34-36.

5. Devemos vigiar afim de ver se estamos de fato em boas condições - I Co 10.12; II Co 13.5,6,11.

6. Devemos vigiar para não cairmos em tentação - Mt 26.40,41; I Co 16.13.

7. Devemos vigiar quanto ao que diz respeito a vinda de Jesus - Mc 13.32-37; Ap 3.11; 22.12-16,20.


IV - MARCAS DA HUMILDADE

Humildade - Poderíamos até dizer que esta foi a maior “marca” na vida de Jesus, uma vez que consideramos em primeiro lugar o amor. O Mestre querido em todas as oportunidades que teve, sempre deu testemunho incontestável dessa grande virtude chamada humildade. O Senhor ensinou aos seus discípulos e à sua Igreja a necessidade que há de sermos sempre humildes. Diz a Palavra de Deus que Jesus nasceu em humildade, assim viveu, trabalhou e morreu. “Foi humilhado até a morte e morte de cruz”. Precisamos ser humildes.

1. Devemos andar dignamente na vocação em que fomos chamados - Ef 4.1,2.
2. A humildade precede a honra - Pv 15.33; 18.12.
3. Devemos servir ao Senhor com toda humildade - At 20.19.
4. Deus salvará o humilde - Jó 22.19.
5. Deus ouve o desejo dos humildes - Sl 10.17; 138.6.
6. Deus ampara os humildes - Sl 147.6.
7. Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes - Tg 4.6.
8. Os humildes de espírito, são bem-aventurados - Mt 5.3.
9. Façamos tudo por humildade - Fl 2.3.
10. Devemos ter cuidado com a falsa humildade - Cl 2.18-23.


V - MARCA DO AMOR

Amor - Esta sim, foi a maior “marca” do Senhor Jesus Cristo. Ele demonstrou amor em todas as ocasiões, em toda sua jornada. Amor pelos fracos, oprimidos, derrotados, aleijados, cegos, mancos, ricos, judeus, gentios, ladrões, pescadores, senadores, endemoninhados, mestres de Israel, traidores e por todos nós. O amor de nosso Salvador teve o ápice de sua demonstração, quando Ele, carregando o pesado madeiro por nós, foi sacrificado no calvário derramando todo seu sangue para conceder à humanidade a grande bênção do perdão, da regeneração. Precisamos também amar.

1. João 3.16, contém a maior expressão de amor. Este texto bíblico, tem tudo que é maior.
2. Precisamos amar os nossos inimigos - Mt 5.43-48. Amando os adversários gratuitos, colocamos brasas sobre suas cabeças - Pv 25.21-22.
3. Não é possível amar a dois senhores - Mt 6.24.
4. Deus deve ser amado: De todo coração, de toda alma, de todo entendimeto, de todas as forças - Mc 12.30.
5. Os homens amaram mais as trevas do que a luz - Jo 3.19.
6. Amar é o novo mandamento de Jesus - Jo 13.34,35.
7. Coisas especiais estão preparadas para aqueles que amam a Deus - I Co 2.9.
8. Não devemos amar o mundo. Alguns vivem conformados com o mundo - Rm 12.2.
9. Alguns há que abandonaram o primeiro amor - Ap 2.4.
10. Deus tem provado o Seu amor para conosco - I Jo 4.19.
11. O capítulo 13 de I Coríntios, traz a maior aula sobre o amor. É o capítulo da suprema excelência do amor.


VI - MARCA DO ESPÍRITO SANTO

Espírito Santo - Muitos acham que a presença do Espírito Santo já pode ser dispensável nos crentes em nosso Senhor Jesus Cristo. Discordamos plenamente daqueles que assim pensam. O próprio Senhor Jesus precisou da unção, da presença do Espírito Santo. Is 61.1; Lc 3.22; 4.1. Essa necessidade estende-se até os nossos dias. At 2.39. Busquemos sempre essa bênção.

1. O Espírito Santo nos dá poder - At 1.8 - para:
a) Pregar - At. 1.8
b) Curar enfermos - Lc 9.1; At 6.8
c) Expulsar demônios - Lc 9.1; At 6.8
d) Resistir a todas as tentações
e) Sermos sempre bom sal e boa luz - Mt 5.13,14

2. O batismo com o Espírito Santo
a) Foi prometido - Lc 24.49
b) Foi profetizado - Mt 3.11
c) É uma necessidade - At 1.8
d) É uma exigência - At 19.2-6
e) Sua evidência - At 2.4; 10.46; I Co 14.18

3. Precisamos ser cheios do Espírito Santo - Ef 5.18 - para tanto devemos:
a) Reconhecer essa necessidade - Is 6.5; Jr 1.6; Ap 3.17
b) Descobrir a verdadeira fonte - Jo 4.1-8
c) Declarar a Deus a necessidade de plenitude espiritual - Sl 63.1,2
d) Ler e meditar na Bíblia, saciando a fome espiritual - Sl 119.97,98,103,104
e) Crer sem nenhuma dúvida nas promessas infalíveis de Deus - Tg 1.6,7


CONCLUSÃO

Na vida e no ministério de Cristo, pode-se encontrar muitas outras marcas importantes: Conhecimento da Palavra, sofrimento, sinceridade, respeito, obediência, prontidão em sempre fazer o bem etc. O que somado às outras acima apresentadas, passam a ser uma característica na vida de todos aqueles que se dispõem em servir e seguir ao Senhor. Paulo com toda a segurança podia dizer que trazia no corpo as marcas do Senhor Jesus; não só cicatrizes, porém, como apóstolo possuidor de todos os dons ele carregava as outras marcas. Roguemos ao Mestre que nos conceda a unção e as forças necessárias para “marcados” por Sua constante presença, venhamos com todo o ardor ser uma mensagem viva do amor, do poder e da transformação que Ele opera em todos. Deus nos abençoe. Amém e Amém!!!


Pr. Carlos Levy Mendes Conde
Pastor da Assembléia de Deus em Jabour - Vitória/ES
Secretário Ad-junto da CADEESO
E-mail: levyconde@hotmail.com

Um comentário:

Danilo Fernandes disse...

Ola irmão Gustavo!

Aproveito a oportunidade para apresentar o Genizah: Um blog cristão diferente que oferece ótimo conteúdo protestante, muito humor e bom combate às heresias e ao sincretismo que vem solapando a igreja evangélica.

Vamos nos seguir. Te vejo por lá!

A Paz e o Bem!

Abraços,

Danilo Fernandes

http://www.genizahvirtual.com/

Postar um comentário